Comandos Gerais para Linux. O Linux é um sistema operacional open source e free software, criado da família Unix, baseados no kernel Linux. É um sitema largamente usado tanto em computadores pessoais como em servidores corporativos de grandes empresas e bancos. Eu comecei usar o Linux por volta de 1996 na universidade e ainda escrevi uns dois livros sobre o assunto, bem simples para hoje, muito. Existem muitas derivações do Linux, chamados de distribuições, são eles: Debian, Slackware, Fedora, Red Hat, Ubuntu, CentOS, Suse Linux...

Lista de comandos mais usados no linux.

Antes de mais nada sobre EDITORES. Eu uso o editor PICO pois antigamente quando usava os UNIXs da faculdade, era ele ou VI, e também tinha o Pine que levava ao pico. Todos hoje usam o NANO, um clone do pico. Tem gente que prefere o VI e poucos usam o EMACS. %pico /etc/apt/source.list

Abaixo uma lista dos comandos PICO:

^ = a tecla CTRL

  • ^G Abrir texto de ajuda, ótimo para entender parâmetros do pico.
  • ^X Fecha o buffer do arquivo atual e posteriormente sair do pico.
  • ^O Escreve o arquivo atual no disco, ou seja, salva o arquivo.
  • ^J Justifica o parágrafo atual.
  • ^F Avançar o cursor em um caractere.
  • ^B Voltar o cursor em um caractere.
  • ^Space Avançar o cursor em uma palavra
  • ^A Vai para o início da linha atual.
  • ^E Vai para o fim da linha atual.
  • ^R Insere o conteúdo de outro arquivo no arquivo atual.
  • ^W Procurar por uma string ou um expressão regular.
  • ^Y Ir para a tela anterior ou para o iníco do arquivo.
  • ^V Ir para a próxima tela ou final do arquivo.
  • ^I Inserir um caractere tabular na posição do cursor.
  • ^M Inserir quebra de linha na posição do cursor.
  • ^D Apagar o caractere sob o cursor.
  • ^H Apagar o caractere a esquerda do cursor.
  • ^K Recortar a linha atual e guarda a mesma no buffer.
  • ^U Colar do buffer para a linha atual.
  • ^C Mostrar a posição do cursor.
  • ^T Chamar pelo verificador ortográfico, se disponível

Comandos mais usados

  • ls: Lista todos os arquivos do diretório
  • df: Mostra a quantidade de espaço usada no disco rígido
  • top: Mostra o uso da memória
  • cd: Acessa uma determinada pasta (diretório)
  • mkdir: Cria um diretório
  • rm: Remove um arquivo/diretório
  • cat: Abre um arquivo
  • pico: Abre o editor de texto para editar/criar arquivos

Comandos de Controle e Acesso

  • exit: Terminar a sessão, ou seja, a shell (mais ajuda digitando man sh ou man csh)
  • logout: Des-logar, ou seja, terminar a sessão atual, mas apenas na C shell e na bash shell
  • passwd: Mudar a password do nosso utilizador (usuário logado)
  • rlogin: Logar de forma segura em outro sistema Unix/Linux
  • ssh: Sessão segura, vem de secure shell, e permite-nos logar num servidor remoto através do protocolo ssh
  • slogin: Versão segura do rlogin
  • yppasswd: Mudar a password do nosso utilizador nas páginas amarelas (yellow pages)

Comandos de Comunicações

  • mail: Enviar e receber emails
  • mesg: Permitir ou negar mensagens de terminal e pedidos de conversação (talk requests)
  • pine: Outra forma de enviar e receber emails, uma ferramenta rápida e prática
  • talk: Falar com outros utilizadores que estejam logados no momento
  • write: Escrever para outros utilizadores que estejam logados no momento

Comandos de Ajuda e Documentação

  • apropos: Localiza comandos por pesquisa de palavra-chave
  • find: Localizar arquivos, como por exemplo: find . -name *.txt -print, para pesquisa de arquivos de texto do diretório atual
  • info: Abre o explorador de informações
  • man: Manual muito completo, pesquisa informação acerca de todos os comandos que necessitemos de saber, como por exemplo man find
  • whatis: Descreve o que um determinado comando é/faz
  • whereis: Localizar a página de ajuda (man page), código fonte, ou arquivos binários, de um determinado programa

Comandos de Edição de Texto

  • emacs: Editor de texto screen-oriented
  • pico: Editor de texto screen-oriented, também chamado de nano
  • sed: Editor de texto stream-oriented
  • vi: Editor de texto full-screen
  • vim: Editor de texto full-screen melhorado (vi improved)

Comandos de Gestão de Arquivos e Diretorios

  • cd: Mudar de diretório atual, como por exemplo cd diretório, cd .., cd /
  • chmod: Mudar a proteção de um arquivo ou diretório, como por exemplo chmod 777, parecido com o attrib do MS-DOS
  • chown: Mudar o dono ou grupo de um arquivo ou diretório, vem de change owner
  • chgrp: Mudar o grupo de um arquivo ou diretório
  • cmp: Compara dois arquivos
  • comm: Seleciona ou rejeita linhas comuns a dois arquivos selecionados
  • cp: Copia arquivos, como o copy do MS-DOS
  • crypt: Encripta ou Descripta arquivos (apenas CCWF)
  • diff: Compara o conteúdo de dois arquivos ASCII
  • file: Determina o tipo de arquivo
  • grep: Procura um arquivo por um padrão, sendo um filtro muito útil e usado, por exemplo um cat a.txt | grep ola irá mostrar-nos apenas as linhas do arquivo a.txt que contenham a palavra “ola”
  • gzip: Comprime ou expande arquivo
  • ln: Cria um link a um arquivo
  • ls: Lista o conteúdo de uma diretório, semelhante ao comando dir no MS-DOS
  • lsof: Lista os arquivos abertos, vem de list open files
  • mkdir: Cria uma diretório, vem de make directory”
  • mv: Move ou renomeia arquivos ou diretórios
  • pwd: Mostra-nos o caminho por inteiro da diretório em que nos encontramos em dado momento, ou seja um pathname
  • quota: Mostra-nos o uso do disco e os limites
  • rm: Apaga arquivos, vem de remove, e é semelhante ao comando del no MS-DOS, é preciso ter cuidado com o comando rm * pois apaga tudo sem confirmação por defeito
  • rmdir: Apaga diretório, vem de remove directory
  • stat: Mostra o estado de um arquivo, útil para saber por exemplo a hora e data do último acesso ao mesmo
  • sync: Faz um flush aos buffers do sistema de arquivos, sincroniza os dados no disco com a memória, ou seja escreve todos os dados presentes nos buffers da memória para o disco
  • sort: Ordena, une ou compara texto, podendo ser usado para extrair informações dos arquivos de texto ou mesmo para ordenar dados de outros comandos como por exemplo listar arquivos ordenados pelo nome
  • tar: Cria ou extrai arquivos, muito usado como programa de backup ou compressão de arquivos
  • tee: Copia o input para um standard output e outros arquivos
  • tr: Traduz caracteres
  • umask: Muda as proteções de arquivos
  • uncompress: Restaura um arquivo comprimido
  • uniq: Reporta ou apaga linhas repetidas num arquivo
  • wc: Conta linhas, palavras e mesmo caracteres num arquivo

Exibição ou Impressão de Arquivos

  • cat: Mostra o conteúdo de um arquivo, como o comando type do MD-DOS, e é muito usado também para concatenar arquivos, como por exemplo fazendo cat a.txt b.txt > c.txt” para juntar o arquivo a.txt e b.txt num único de nome c.txt
  • fold: Encurta, ou seja, faz um fold das linhas longas para caberem no dispositivo de output
  • head: Mostra as primeiras linhas de um arquivo, como por exemplo com head -10 a.txt, ou usado como filtro para mostrar apenas os primeiros x resultados de outro comando
  • lpq: Examina a spooling queue da impressora
  • lpr: Imprime um arquivo
  • lprm: Remove jobs da spooling queue da impressora
  • more: Mostra o conteúdo de um arquivo, mas apenas um ecrã de cada vez, ou mesmo output de outros comandos, como por exemplo ls | more
  • less: Funciona como o more, mas com menos features, menos características e potenciais usos
  • page: Funciona de forma parecida com o comando more, mas exibe os ecrãs de forma invertida ao comando more
  • pr: Pagina um arquivo para posterior impressão
  • tail: Funciona de forma inversa ao comando head, mostra-nos as últimas linhas de um arquivo ou mesmo do output de outro comando, quando usado como filtro
  • zcat: Mostra-nos um arquivo comprimido
  • xv: Serve para exibir, imprimir ou mesmo manipular imagens
  • gv: Exibe arquivos ps e pdf
  • xpdf: Exibe arquivos pdf, usa o gv

Comandos de Transferência de Arquivos

  • ftp: Vem de file transfer protocol, e permite-nos, usando o protocolo de transferência de arquivos ftp, transferir arquivos entre vários hosts de uma rede, como a um servidor de ftp para enviar ou puxar arquivos
  • rsync: Sincroniza de forma rápida e flexível dados entre dois computadores
  • scp: Versão segura do rcp

Comandos de Notícias ou Rede

  • netstat: Mostra o estado da rede
  • rsh: Um shell em outros sistemas UNIX
  • ssh: Versão segura do rsh
  • nmap: Poderoso port-scan, para visualizarmos portas abertas num dado host
  • ifconfig: Visualizar os ips da nossa máquina, entre outras funções relacionadas com ips
  • ping: Pingar um determinado host, ou seja, enviar pacotes icmp para um determinado host e medir tempos de resposta, entre outras coisas

Comandos de Controlo de Processos

  • kill: Mata um processo, como por exemplo kill -kill 100ou kill -9 100 ou kill -9 %1
  • bg: Coloca um processo suspenso em background
  • fg: Ao contrário do comando bg, o fg traz de volta um processo ao foreground
  • jobs: Permite-nos visualizar jobs em execução, quando corremos uma aplicação em background, poderemos ver esse job com este comando, e termina-lo com um comando kill -9 %1, se for o jobnúmero 1, por exemplo
  • top: Lista os processos que mais cpu usam, útil para verificar que processos estão a provocar um uso excessivo de memória, e quanta percentagem decpu cada um usa em dado momento
  • ^y: Suspende o processo no próximo pedido de input
  • ^z: Suspende o processo actual

Comandos de Informação de Estado

  • clock: Define a hora do processador
  • date: Exibe a data e hora
  • df: Exibe um resumo do espaço livre em disco
  • du: Exibe um resumo do uso do espaço em disco
  • env: Exibe as variáveis de ambiente
  • finger: Pesquisa informações de utilizadores
  • history: Lista os últimos comandos usados, muito útil para lembrar também de que comandos foram usados para fazer determinada acção no passado ou o que foi feito em dada altura
  • last: Indica o último login de utilizadores
  • lpq: Examina a spool queue
  • manpath: Mostra a path de procura para as páginas do comando man
  • printenv: Imprime as variáveis de ambiente
  • ps: Lista a lista de processos em execução, útil para saber o pid de um processo para o mandar abaixo com o comando kill, entre outras coisas
  • pwd: Mostra-nos o caminho por inteiro do diretório em que nos encontramos em dado momento, ou seja um pathname
  • set: Define variáveis da sessão, ou seja, da shell, na C shell, na bash ou na ksh
  • spend: Lista os custos ACITS UNIX até à data
  • time Mede o tempo de execução de programas
  • uptime: Diz-nos há quanto tempo o sistema está funcional, quando foi ligado e o seu uptime
  • w: Mostra-nos quem está no sistema ou que comando cada job está a executar
  • who: Mostra-nos quem está logado no sistema
  • whois: Serviço de diretório de domínios da Internet, permite-nos saber informações sobre determinados domínios na Internet, quando um domínio foi registado, quando expira, etc
  • whoami: Diz-nos quem é o dono da shell

Comandos de Processamento de Texto

  • abiword: Processador de Texto Open Source
  • addbib: Cria ou modifica bases de dados bibliográficas
  • col: Reverte o filtro a line feeds
  • diction: Identifica sentenças com palavras
  • diffmk: Marca diferenças entre arquivos
  • dvips: Converte arquivos TeX DVI em arquivos PostScript
  • explain: Explica frases encontradas pelo programa diction
  • grap: Preprocessador pic para desenhar gráficos, usado em tarefas elementares de análises de dados
  • hyphen: Encontra palavras com hífens
  • ispell: Verifica a ortografia de forma interativa
  • latex: Formata texto em LaTeX, que é baseado no TeX
  • pdfelatex: Para documentos LaTeX em formato pdf
  • latex2html: Converter LaTeX para html
  • lookbib: Encontra referências bibliográficas
  • macref: Cria uma referência cruzada listando arquivos de macros nroff/troff
  • ndx: Cria uma página de indexação para um documento
  • neqn: Formata matemáticas com nroff
  • nroff: Formata texto para exibição simples
  • pic: Produz simples imagens para troff input
  • psdit: Filtra um output troff para a Apple LaserWriter
  • ptx: Cria uma indexação permutada mas não em CCWF
  • refer: Insere referências de bases de dados bibliográficas
  • roffbib: Faz o run off de uma base de dados bibliográfica
  • sortbib: Ordena uma base de dados bibliográfica
  • spell: Encontra erros de ortografia
  • style: Analisa as características superficiais de um documento
  • tbl: Formata tabelas para nroff/troff
  • tex: Formata texto
  • tpic: Converte arquivos pic source em comandos TeX
  • wget: Permite-nos fazer o download completo de páginas web, com todos os arquivos, de forma fácil e não interactiva, sem exigir por isso presença do utilizador, respeitando também o arquivorobots.txt

Comandos Web

  • html2ps: Conversor de html para ps
  • latex2html: Conversor de LaTeX para html
  • lynx: Navegador web baseado em modo de texto, ou seja, é um web browser que nos permite abrir todo o tipo de páginas visualizando apenas os textos elinks, não vendo assim as imagens, e sendo por isso bastante rápido, mas requere prática para ser manuseado
  • netscape: Navegador web da Netscape
  • sitecopy: Aplicação que nos permite manter fácil e remotamente web sites
  • weblint: Verificador de sintaxes e de estilos html

Instalando Apache, PHP e MySQL no Debian. O Debian 8 (Jessie) funciona perfeitamente nestas dicas.

Instalando o Apache, PHP e MySQL. Abra o terminal e digite a seguinte linha de comando:

$sudo apt-get install apache2 php5 libapache2-mod-php5 mysql-server

Teste se esta funcionando digitando no browser localhost, a resposta deve ser "It works!"

O comando baixará e instalará o Apache, PHP e o MySQL automaticamente, no curso do processo, digite as senhas do mySQL.

Para evitar alguns problemas futuros, use o comando:

$sudo chmod 777 /var/www/html/

Instale o phpmyadmin para facilitar o trabalho com os bancos de dados.

$sudo apt-get install php5-mysql phpmyadmin

Digite as senhas para a acessar o phpmyadmin. Pronto! Teste se tudo funciona bem digite no browser

localhost/phpmyadmin

| Instalando Apache PHP e MySQL no Debian


O Linux é um sistema operacional open source e free software, criado da família Unix, baseados no kernel Linux. É um sitema largamente usado tanto em computadores pessoais como em servidores corporativos de grandes empresas e bancos. Eu comecei usar o Linux por volta de 1996 na universidade e ainda escrevi uns dois livros sobre o assunto, bem simples para hoje, muito importantes para aquela época. Existem muitas derivações do Linux, chamados de distribuições, são eles: Debian, Slackware, Fedora, Red Hat, Ubuntu, CentOS, Suse Linux.

Sobre os Comandos Linux. Comandos Linux é uma seção do blog que com muitos programas naturais Linux para uso no dia a dia, sempre que nos esquecemos de algum em particular. Aqui é um bom lugar para lembrar de um comando específico, também muitas dicas de uso aprofundando além do uso comum.

Sobre os Comandos Linux

O Linux é um sistema operacional open source e free software, criado da família Unix, baseados no kernel Linux. É um sitema largamente usado tanto em computadores pessoais como em servidores corporativos de grandes empresas e bancos. Eu comecei usar o Linux por volta de 1996 na universidade e ainda escrevi uns dois livros sobre o assunto, bem simples para hoje, muito importantes para aquela época. Existem muitas derivações do Linux, chamados de distribuições, são eles: Debian, Slackware, Fedora, Red Hat, Ubuntu, CentOS, Suse Linux.

Comandos Linux Programação. Use estes comandos para programar no linux.

as Assembler, mas específico à arquitectura de cada máquina awk Procura de padrões e linguagem de processamento bash shell Intérprete de comandos natural Bourne Shell bc Calculadora online gcc Compilador C C++ golang etc csh shell Intérprete de comandos da C shell dbx Programa de debugging a nível de código fonte f77 Compilador Fortran gdb Debugger de projectos GNU gprof Mostra o perfil de rotinas invocadas ld O UNIX loader lex Gera programas de análise léxica lint Verifica códigos fonte em C make Ferramenta de instalação e compilação de grandes aplicações math Programa de Matemática Simbólica, ou Symbolic Mathematics program nice Correr um comando em baixa prioridade (mais ajuda digitando man nice ou man csh) nohup Correr um comando que esteja imune a possíveis hangups pc Compilador de Pascal (xlp em ADS) perl Intérprete de comandos da popular linguagem de programação Perl python Intérprete de comandos da linguagem de programação Python sh Intérprete de comandos da shell Bourne yacc Gera input parsing programs xcalc Calculadora gráfica no ambiente X

Comandos Linux é uma seção do blog que com muitos programas naturais Linux para uso no dia a dia, sempre que nos esquecemos de algum em particular. Aqui é um bom lugar para lembrar de um comando específico, também muitas dicas de uso aprofundando além do uso comum.Read more…

TOUCH Como criar um arquivo com o comando touch

Criar um arquivo vázio com o comando "touch"

%touch /caminho/nome_do_arquivo

TOUCH Como criar um arquivo com o comando touch

Recentemente descobri que existe um pacote chamado gedit-plugins que adiciona uns quantos extras ao editor de texto, Gedit.

Para quem necessita de um IDE simples, o Gedit com estes extras adequa-se perfeitamente.

As funcionalidades adicionais incluidas neste pacote são, entre outras:

Para instalar estes plugins, no Ubuntu, basta ter os repositórios universe activos e digitar um dos seguintes comandos no terminal:

Instaladores:

yum install gedit-plugins   
dnf install gedit-plugins 
apt-get install gedit-plugins 

use yum para CentOS, dnf Fedora e apt Debian.

https://wiki.gnome.org/GeditPlugins
https://extensions.gnome.org/about/ https://extensions.gnome.org/accounts/profile/jario

Algumas funcionalidades novas nos plugins:

Advanced Editing

Adiciona uma série de funcionalidades como duplicar linha, remover linha, etc. http://live.gnome.org/Gedit/AdvancedEditingPlugin

Autocomplete

Autocompletar com base no dicionário de palavras encontrado nos arquivos abertos. http://sourceforge.net/projects/gedit-autocomp

Code Comment

Comente ou descomente um bloco de código com uma simples tecla de atalho. http://live.gnome.org/Gedit/

Draw Spaces

Exibe espaços (ponto) e tabulações (seta) com aparência distinta. http://live.gnome.org/Gedit

External Tools

Permite executar comandos externos e shell script. Excelente se usado com o comando Run File. http://live.gnome.org/Gedit/ToolLauncherPlugin

File Browser Pane

Navegue pelos diretórios através de uma barra lateral adicionada com este plugin. http://live.gnome.org/Gedit/ToolLauncherPlugin

Indent Lines

Aumenta ou diminui a indentação de código. http://live.gnome.org/Gedit/Plugins

Smart Spaces

Trata tabulações — espaços e tabs — como se fosse um único caracter. Ótimo para quem trabalha com tabulações por espaço. http://live.gnome.org/Gedit

Snippets

Trechos de códigos adicionados através de disparadores — palavra-chave ou atalho de teclado — que aumentam de maneira estúpida a produtividade. http://live.gnome.org/Gedit/Plugins/Snippets

Terminal

Exibe um terminal no painel inferior. http://live.gnome.org/Gedit

https://extensions.gnome.org/about/